FELIPE MASSARO

PSICANALISTA

crp 01|20966


Psicólogo formado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), especialista em Psicopatologia Clínica pela Universidade de Barcelona (UB). Tem formação em psicanálise de orientação lacaniana e é mestre e doutorando em Letras e Linguística pela PUC do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Além do trabalho em consultório particular, atuou no Serviço de Atenção Psicológica da UFSC (SAPSI-UFSC) e foi consultor técnico da Unidade de Família, Gênero e Curso de Vida do Escritório Regional para as Américas da Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) em Brasília.

Oferece também atendimento on-line para brasileiros expatriados.

Felipe Massaro

No momento, apenas consultas on-line.
SHN Quadra 1, Bloco F, Sala 1008, Asa Norte, Brasília

Joan Miró - The Hope of a Condemned Man II 1974

As situações e os motivos que levam alguém a buscar um terapeuta são sempre distintos. Quem procura uma análise, no entanto, sente que há algo pulsando em sua vida, alguma coisa da qual é preciso falar.

O psicanalista está fora. Não figura ao lado do conselheiro, do padre, do amigo ou do médico, mas na posição de quem escuta o que o sujeito do inconsciente tem a dizer, permitindo ao paciente escutar, desde um outro lugar de si mesmo, também o que diz: a sua própria história.

Afinal, em uma análise, trata-se do paciente escutar-se a partir da sua própria exterioridade, desde o seu exterior íntimo. Desde onde é possível reinventar uma maneira de viver o seu desejo e o seu sofrimento, dentro dos limites que são dados, pelo corpo e pelo tempo, a todos nós.

A introdução de uma ordem de determinações na existência humana, no domínio do sentido, se chama razão. A descoberta de Freud é a redescoberta, em um terreno não cultivado, da razão.

– Jacques Lacan